Notícias

Voltar para Notícias
16/03/2021

Estado apoia ampliação de leitos COVID para a região

O Hospital Santa Teresinha esteve nesta segunda-feira, 15, em uma reunião com o Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, apresentando o projeto de ampliação dos leitos de atendimento Covid para a região, que se encontra com lotação em a sua capacidade máxima.

Além do presidente do HST, Pedro Michels Neto, participaram da reunião o deputado estadual Volnei Weber, o prefeito de Braço do Norte, Beto Kuerten Marcelino, o Secretário Municipal de Saúde, Sérgio Arent, os diretores, técnico da instituição, Dr. José Nazareno Goulart Junior e geral, Vitor Abitante. Além do responsável técnico da prefeitura, Dr. João Eugênio Heidemann e Silva.

Na oportunidade o Secretário concordou com a ampliação de 4 para 10 Leitos de Suporte Ventilatório (LSV) semi-intensivos de tratamento a COVID-19 no Hospital Santa Teresinha.

Com a concordância, o HST fará imediatamente o levantamento da matriz de necessidades para tal, como: equipamentos, recursos humanos, materiais, além dos recursos financeiros para, após fazer um chamamento aos prefeitos da região para expor essas necessidades.

O Secretário André Motta Ribeiro garantiu ainda mais R$2 milhões para o projeto de ampliação do HST que prevê a implantação de leitos de UTI para a região via convênio em data a ser definida para a assinatura.

Na mesma oportunidade o prefeito Beto Kuerten garantiu também a quantia de R$2,2 milhões para a ampliação.

A obra tem seu orçamento original estimado em torno de R$9,2 milhões, sendo que a instituição já possui R$3 milhões através de emenda impositiva do deputado Volnei Weber e R$2 milhões garantidos pela administração municipal de Braço do Norte.

“O HST agradece mais este importante passo para a ampliação e, reitera, com total transparência de que a obra somente se iniciará com a garantia dos recursos garantidos. Lembrando que ainda contamos com o apoio da nossa população junto a assembleia da Cerbranorte, na distribuição das sobras dos anos de 2018, 2019 e 2020, para que no espírito verdadeiro do cooperativismo consigamos garantir a conclusão e manutenção da obra e a continuidade dos projetos já implantados que tanto contribuíram para a saúde da população como o plantão médico do hospital. Uma vez que não vemos forma mais humana, democrática e igualitária de distribuição desses recursos pertencentes aos nossos cooperados”, destaca o presidente Pedro Michels Neto.